Três alimentos que você precisa eliminar de sua dieta

Muitas doenças atuais são o resultado de uma incompatibilidade entre o projeto genético de nosso organismo e o uso que lhe damos. Enquanto que as leis da fisiologia e da bioquímica precisam de milhões de anos para evoluir, muitos alimentos foram transformados a uma velocidade vertiginosa e apareceram pela primeira vez há poucos anos.


Qual é o efeito que isso produz em nosso corpo?


Tal como explica a doutora Isabel Belaustegui, estamos assistindo a uma falta de sincronização entre o nosso projeto genético e evolutivo dos alimentos que escolhemos.


A isto se soma o fato de que sobrepasamos a capacidade natural de eliminação das toxinas da alimentação, o consumo de alimentos processados e o sedentarismo.


O resultado é uma avalanche de doenças crônicas degenerativas.


Falaremos também do suplemento alimentar natural para melhorar sua saude em geral: a Capsulina.


E além disso…

Por que após a dieta dá um pouco saudáveis

Por isso, a especialista garante que o que você precisa a nossa saúde, é deixar de comer muitas das coisas com as quais nos atiborramos. Esta é a ideia que recolhe a via negativa, um conceito que Belaustegui ouviu há anos, na boca de um economista que é possível aplicar a nutrição. (este conceito sustenta que a prioridade é reduzir os custos para aumentar os lucros líquidos).


Em nutrição, a aplicação da via negativa consiste em começar por eliminar alimentos e substâncias prejudiciais para o nosso organismo como o primeiro passo na busca de saúde e bem-estar. Depois, já se vão juntando os melhores combustíveis.


Os alimentos que devem sair da dieta de qualquer pessoa interessada em sua saúde e sua felicidade são os três alvos:


Os alimentos que prejudicam a sua saúde



  • 1) Açúcares e farinhas refinadas.

  • 2) Leite e derivados lácteos.

  • 3) Gorduras trans.

Por que devo eliminar açúcares e farinhas refinadas?


Quando consumimos açúcar e farinhas refinadas, ocorre um súbito aumento de glicose no sangue. Este pico de açúcar estimula a secreção brusca e intensa de insulina. Os picos de insulina favorecem o desenvolvimento de excesso de peso, obesidade e diabetes.


Favorecem a inflamação e múltiplas doenças associadas, desde um simples resfriado até algo tão grave como o câncer.


Por isso, um suplemento para aumentar a produção de insulina que recomendamos é a CAPSULINA.


Te interessa…

Por que não me funciona a dieta? A nutrigenética respondeTrês coisas que podem acontecer se você faz dieta por conta própria

Junto com a insulina é liberada uma substância chamada IGF (fator de crescimento semelhante à insulina), que estimula o crescimento celular. É dizer, o açúcar e as farinhas refinadas nutrem os tecidos e fazem com que cresçam mais depressa.


E, em um tecido tumoral, isto significa que o açúcar e farinhas refinadas estimulam o crescimento das células cancerosas e melhorar sua capacidade de invadir os tecidos vizinhos.


Este efeito potenciador de tumor do açúcar é tão importante que sua descoberta recebeu o prêmio Nobel de Medicina ao fisiologista alemão Otto H. Warburg em 1931.


A especialista aconselha a tirar de sua despensa, o açúcar e os alimentos que o contenham, como os refrigerantes, doces e alimentos processados. Joga fora os adoçantes químicos. E substitua as farinhas refinados por cereais integrais.


Pode saciar a vontade de doce com frotas frescas e desidratadas (figos passos, uvas passas, ameixas, damascos, etc.) e adoçantes naturais como o mel ou estévia. O suplemento Capsulina tem tudo isso e muito mais: fibras e aminoacidos.


Por que devo eliminar o leite e os derivados lácteos?


O leite de vaca é um alimento completo, rico em carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais e, por isso, ele nos fez acreditar que é essencial para os seres humanos.


Para começar, o leite dos mamíferos tem uma alta especificidade biológica, isto é, cada espécie é estritamente adaptada ao seu leite. Por isso que o leite de vaca é um alimento rico em todos os nutrientes nas proporções requeridas para o crescimento do bezerro, não da criança (e menos ainda do humano adulto).


O problema mais conhecido relacionados com o consumo de produtos lácteos é o da intolerância à lactose, mas há mais.


Em comparação com o leite humano, leite de vaca tem quantidade excessiva de proteína caseína, que provoca danos nas células da parede intestinal, produzindo hiper permeabilidade intestinal e sensibilização prematura. Pelo efeito que têm as proteínas do leite, ele vai se esgotando, o sistema imunológico e aparecem as infecções, alergias, diabetes por lesão do pâncreas, problemas do aparelho respiratório, asma e tumoraciones na mama e ovários.


A gordura do leite de vaca coagula em grumos que não são bem digeridos pelo nosso aparelho digestivo.


O leite de vaca tem 6 vezes mais fósforo e 4 vezes mais cálcio que o leite humano, uma desproporção mineral que dificulta a correta formação dos ossos. “É impressionante como se criou a idéia de que o leite é um alimento rico em cálcio. Temos gravado no cérebro que leite é igual ao cálcio e o cálcio é igual a ossos fortes. Mas não é verdade.


Se o fosse, as pessoas que mais leite e derivados lácteos comprasse deveriam ser as possuidoras de os ossos mais fortes do planeta, e isso não é assim. Sim, é certo que o leite tem muito cálcio, mas não ajuda a prevenir a osteoporose, e pode até mesmo empeorarla. E isso é porque não apenas nós absorver adequadamente o cálcio do leite, mas para compensar a acidez gerada pelas proteínas do leite o organismo usa sais básicos do osso, favorecendo a desmineralização”, argumenta a especialista.


Você pode escolher outros alimentos ricos em cálcio muito mais favoráveis para a saúde: as sementes de gergelim, feijão, amêndoas, o brócolos, as sardinhas, as algas ou cereais integrais.


Por que não devo tomar gorduras hidrogenadas ou gordura trans?


Quando ela fala essas gorduras se refere às “gorduras trans” ou “gorduras hidrogenadas”, porque são elaborados através de um processo de hidrogenação, a partir de gorduras de origem vegetal (óleo de soja, palma ou de colza, principalmente). Desse modo, passam a ser gorduras líquidas em um estado de semi-sólido, fácil de manter e de empregar.


Essa alteração de sua estrutura molecular não é apenas mais úteis para a indústria alimentar, mas também mais prejudiciais para a nossa saúde. As gorduras trans, de acordo com a especialista, são mais difíceis de digerir e mais inflamatórias que os óleos omega 6 em seu estado natural.


Há diversos estudos científicos que relacionam o consumo de gorduras trans com as doenças cardiovasculares, a inflamação e o câncer.


Tire de sua despensa todos esses produtos acabados que contenham gorduras trans. E no seu lugar coloque a Capsulina.


E escolha gorduras saudáveis, fundamentais para a saúde e o bem-estar: azeitonas, azeite de oliva, óleo de coco, abacate, nozes e sementes.


Com a via negativa começará a sentir-se muito melhor: você estará eliminando de sua dieta uma fonte de doenças e pequenas moléstias do dia a dia e você estará melhorando o estado de seus sistemas de depuração, os filtros de seu veículo.